quinta-feira, 28 de maio de 2015

SINDSERM FAZ MANIFESTAÇÃO DURANTE CONFERÊNCIA DE SAÚDE! NEGOCIA FIRMINO!

Hoje, durante a Conferência de Saúde Alimentar, os servidores municipais em greve há 28 dias , foram dá um novo recado aos gestores municipais presentes: A GREVE CONTINUA E SE O FIRMINO NÃO NEGOCIAR, TERESINA VAI PARAR! ‪#‎TodosJuntosSomosFortes‬







SE FIRMINO NÃO NEGOCIAR, TERESINA VAI PARAR! TODOS/AS À ASSEMBLEIA GERAL!

O Prefeito Firmino Filho (PSDB) e seus secretários, em demostração de total desrespeito com os trabalhadores do serviço público municipal de Teresina, não compareceu à reunião de negociação, marcada pelo Secretário Paulo Dantas, que deveria ter acontecido ontem a tarde. 

Essa é uma prática comum dos gestores do PSDB, que fecham as portas para os trabalhadores em todo o país, mas deixam portas e janelas escancaradas para os empresários financiadores de suas campanhas. Ontem, as portas da Prefeitura se encontravam fechadas, assim como fechada está a capacidade de diálogo dessa gestão. Fechada também está a capacidade de respeito para com os/as servidores/as. O que dizer de uma gestão que não honra sua palavra e não negocia com os servidores/as? Temos muito a dizer. A greve continua. A greve é geral.


Amanhã, os servidores municipais em greve vão se reunir em Assembleia Geral e debater os próximos passos do movimento. Em seguida, os servidores se somam aos demais sindicatos e centrais sindicais para o Dia Nacional de Paralisações e Manifestações contra as medidas econômicas e os cortes de direitos do governo federal!

quarta-feira, 27 de maio de 2015

SERVIDORES OCUPARAM A PREFEITURA E FORÇARAM NEGOCIAÇÃO

As últimas quatro semanas foram de muitas mobilizações nos locais de trabalho, atos públicos e assembleias na frente da Prefeitura. A força do movimento já foi provada logo na primeira semana de greve, quando serviços importantes como Hospital de Urgência de Teresina, Centro Integrado Lineu Araújo, Vigilância Sanitária, setor de fiscalização da Strans e Laboratório Raul Bacelar aderiram ao movimento. Além disso, professores, trabalhadores da assistência social, servidores administrativos, técnicos de enfermagem e enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde, CAP's e Hospitais também paralisaram as atividades.

A grande adesão ao movimento de greve é um reflexo do descontentamento dos servidores com a atual gestão municipal, que tem a frente o Prefeito Firmino Filho (PSDB). O descaso com o serviço público e o desrespeito com os trabalhadores estão se tornando marca dessa gestão. Desde janeiro tentando abrir um canal de diálogo com a prefeitura, para debater a pauta de reivindicações da categoria, mas até agora não houve nenhum avanço nas negociações. 

Depois de várias tentativas de negociação, todas negadas pelo Prefeito e seus secretários, os servidores resolveram ocupar o Palácio da Cidade, na última quarta-feira (21/05). A força do movimento obrigou o secretário de administração, Paulo Dantas, a receber uma comissão de servidores para uma reunião, onde foi acordado que a prefeitura iria apresentar uma proposta de reajuste e uma resposta à pauta de reivindicações dos trabalhadores hoje, dia 27/05, às 16 horas. 


Esse é o momento de fortalecer ainda mais a greve. Hoje, antes da reunião de negociação com a prefeitura, vamos nos reunir em Assembleia Geral para debater as pautas da negociação. A assembleia geral está marcada para hoje (27/05), às 15 horas, em frente à Prefeitura.  #TodosJuntosSomosFortes

Mobilização nas Unidades Básicas de Saúde!

Servidores do HUT em greve

Assembleia Geral em frente à Prefeitura

Ato Público durante Conferencia de Educação

Ato Público na GEVISA

Mobilização no HUT

Assembleia Geral, dia 21 de Maio.

Ato Público dos fiscais de trânsito

Ato Público durante inauguração de CRAS de Angelim, que será aberto em condições precárias!

Ocupação da Prefeitura que forçou a abertura de um canal de negociação.

Ato Público na frente da Secretaria de Educação


sexta-feira, 8 de maio de 2015

Servidores(as) do Raul Bacellar aderem à Greve Geral!

Ontem, 07, os(as) servidores(as) do Centro de Diagnóstico por Exames Dr. Raul Bacellar disseram um basta ao descaso fomentado pela administração municipal e decidiram aderir á greve geral dos(as) servidores(as) municipais de Teresina. Além da defasagem salarial de 55% que atinge todos os(as) servidores(as) municipais, os trabalhadores do laboratório está exigem a regularização imediata da produtividade e melhores condições de trabalho. NEGOCIA FIRMINO!

A situação é caótica no Laboratório, que atualmente é responsável pela realização de milhares exames por dia. Com uma infraestrutura precária falta até material para realização dos exames. Os servidores do Centro sofrem com a constante ameaça de corte da produção, não foi regularizada pela PMT, e que em anos anteriores foi suspensa, só retornando após movimento paredista. Além disso os técnicos administrativos que trabalham no laboratório não recebem o adicional de insalubridade.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Trabalhadores do SUAS conforma pauta de revindicações e refirmam adesão à Greve Geral


E A GREVE SÓ CRESCE | Hoje pela manhã, assistentes sociais e psicólogxs trabalhadorxs do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), estiveram reunidos para conformar Pauta de Reivindicações e reafirmar a adesão da categoria à GREVE GERAL! ‪#‎TodosJuntosSomosFortes‬

A GREVE GERAL SE FORTALECE A CADA DIA! NEGOCIA FIRMINO!

Ato Público no Lineu Araújo - Dia 06 de maio
A greve dos Servidores Públicos Municipais de Teresina continua forte. Ontem, a mobilização foi na Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) com os agentes de trânsito (que fazem as fiscalizações rotineiras na cidade) e fiscais de transporte (que fiscalizam o transporte público, escolar, entre outros).Os dois setores paralisaram as atividades e somaram força ao movimento de greve, que já entra no sexta dia.

Hoje o dia de mobilização foi intenso e novos setores do funcionalismo público municipal aderiram à GREVE GERAL. Foram realizados atos no Centro Integrado de Saúde Lineu Araujo, no Hospital de Urgência de Teresina e também na Strans.

Trabalhadores das Unidades Básicas de Saúde, da Gerência de Vigilância Sanitária, GESVISAT, CAPs, SUAS, NASF, CREAs e CRAS também aderiram ao movimento, além dos servidores do Núcleo de Transporte e da educação, que também começam a somar forças. 

Fiscais de trânsito param terminal rural

Mobilização do HUT


Ato Público na Strans

Ato Público na Strans

Ato Público na Strans

Reunião com servidores da GEVISA

Ato Público no Hospital de Urgência de Teresina

Reunião no Lineu Araujo


segunda-feira, 4 de maio de 2015

SERVIDORES MUNICIPAIS PARALISAM AS ATIVIDADES NO PRIMEIRO DIA ÚTIL DO MÊS



Desde o último dia 30 de abril os servidores públicos municipais de Teresina estão em greve. Hoje pela manhã uma manifestação em frente ao Hospital de Urgência de Teresina paralisou parcialmente as atividades administrativas do hospital. O SAME , serviço de atendimento responsável pela marcação de consultas aderiu a grave e apenas os 30% obrigatórios por lei estão funcionando. Dos mais de 50 atendimentos diários, apenas 20 estão sendo realizados. 

A Greve Geral foi deflagrada pela representatividade de uma maioria de servidores administrativos, que recebem um vencimento básico de R$ 652,00, valor muito inferior ao salário mínimo. Somando com as gratificações e acréscimos de produtividade o salário final não passa de R$ 850, por 40h de trabalho. Além disso, esses servidores não recebem adicional de insalubridade, mesmo trabalhando em um ambiente sem as mínimas condições de trabalho. 

São os servidores administrativos da saúde, educação, Strans e outros órgãos de fiscalização do estado, que já somam 8 mil em toda a capital. 

Para Letícia Campos, presidente do Sindicato essa greve é reflexo da indignação dos servidores com a atual administração da prefeitura de Teresina. A falta de valorização e o assédio moral são as principais reclamações!

"Em uma conjuntura de crise econômica, arrocho salarial e retirada de direitos, o caminho que resta para os trabalhadores é a luta e a mobilização. Queremos e vamos lutar por um reajuste de 55,7%, pelo pagamento das mudanças de nível e o fim do assédio moral, pagamento da insalubridade, entre outros pontos da pauta de reivindicação", afirma.

Amanhã, a concentração será em frente a Strans, às 7h30, onde os fiscais de transporte estão com as atividades paralisadas.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

SERVIDORES APROVAM NOVA PARALISAÇÃO PARA O DIA 30 DE ABRIL

Em assembleia geral, os servidores públicos municipais de Teresina aprovaram nova paralisação, no dia 30 de abril, em alusão ao dia do trabalhador! Nesse dia será realizado um grande unitário, com outros sindicatos e centrais sindicais, contras os ataques aos direitos dos trabalhadores, como o PL 4330 das terceirizações e as Medidas Provisórias 664 e 665, que atacam diretamente o direito ao seguro desemprego, aposentadoria e PIS. 

Com uma forte presença dos fiscais da Strans, que estão com suas atividades paralisadas desde ontem, foi aprovado ainda uma manifestação em frente ao prédio da Strans, na próxima segunda-feira (27/04) contra a obrigatoriedade do ponto eletrônico para os profissionais de serviço externo, o assédio moral, as péssimas condições de trabalho e a falta de valorização profissional. 

Por outro lado, a prefeitura segue sem negociar e ainda não apresentou nenhum índice para a revisão salarial anual. Duas reuniões já foram realizadas e nada de concreto foi apresentado pelo executivo municipal, que segue com sua política de arrocho salarial e precarização dos serviços dos públicos.
Só a organização dos trabalhadores, exercendo pressão política sobre o Prefeito Firmino Filho, é capaz de arrancar um reajuste salarial necessário que, segundo levantamento dos ILAESE, é de 55%.

CONGRESSO DA CSP CONLUTAS

Na assembleia do dia 30 de abril também serão eleitos os delegados do SINDSERM para o 2º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, que acontece no inicio do junho, em São Paulo. Os Delegados eleitos serão os representantes da categoria no congresso. Qualquer servidor pode se candidatar!

FISCAIS DA STRANS PARALISAM ATIVIDADES POR CONTA DO ASSÉDIO MORAL E PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHO


Ficais da STRANS e SINDSERM em manifestação na sede do órgão
Fiscais da Superintendência Municipal de Transporte e Transito (Strans) paralisaram hoje suas atividades e devem, junto com outros setores do serviço público municipal, deflagrar Greve por tempo indeterminado a partir de amanhã (24/04), durante Assembleia Geral da Categoria convocada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (SINDSERM). 


O movimento paredista de hoje foi motivado, entre outros pontos, pelo forte assédio moral e perseguição sofrido pelos servidores, somados às péssimas condições de trabalho e falta de valorização profissional. O salário já é extremamente defasado e as mudanças de nível dos servidores nunca foram realizadas. Agora, os fiscais não podem sequer organizar seu roteiro de trabalho na sala destinada a eles, no prédio da Strans, por conta de uma pressão para que eles caiam em campo assim que chegam no local de trabalho.

Écio é fiscal e conta que o roteiro deles deve ser planejado anteriormente e a permanência na sala é importante para a interação dos servidores, mas sobretudo, para a organização do trabalho. “O problema é que não podemos mais ficar na sala por que os gestores estão praticamente enxotando os ficais de lá e isso nunca aconteceu antes. Chegamos ao limite e isso não podemos permitir”, afirma o fiscal.

Para Letícia Campos, presidente do SINDSERM, esse é mais um dos inúmeros casos absurdos de assédio moral promovido pela Prefeitura de Teresina. Segundo ela, os servidores não ficarão calados diante desse cenário de perseguição e amanhã devem deflagrar um movimento grevista.
“É um absurdo tudo isso que estamos vendo na gestão do PSDB a frente da Prefeitura. A marca dessa gestão é o assédio moral e nossa assessoria jurídica vai tomar todas as medidas legais para punir isso, por que assédio tem punição. Mas o fundamental é isso que estamos fazendo, mobilizando a categoria e pressionando. É assim que venceremos o assédio”, afirma.

Hoje os ficais da Strans e diretores do SINDSERM ocuparam a sala do superintendente e exigiram uma resposta imediata quanto aos problemas citados. O superintendente não compareceu, mas uma reunião foi feita com o diretor financeiro do órgão, Ricardo Freitas, que apesar de ter reconhecido os problemas, não apresentou nenhuma solução.


‪#‎SINDSERM‬
‪#‎BASEEMAÇÃO‬
‪#‎TODOSJUNTOSSOMOSFORTES‬

quarta-feira, 22 de abril de 2015

ASSEMBLEIA GERAL COM PARALISAÇÃO, DIA 24 DE ABRIL, ÀS 8 HORAS NO TEATRO DE ARENA!

Sindserm convoca: Assembleia geral com paralisação, dia 24 de abril, às 8 horas no teatro de arena!

Pauta: resultado da reunião de negociação com a prefeitura e indicativo de greve!

Só organizados, conseguiremos barrar o corte de direitos e o aumento das tarifas promovido pelos governos do PT, PSDB e seus aliados, que querem jogar nas nossas costas o peso da crise e da corrupção.

No dia 15 de abril os trabalhadores ocuparam as ruas de todo o país e conseguiram adiar a votação do PL das terceirizações, que precariza as relações de trabalho.

Precisamos continuar mobilizados! Reajuste salarial de 55% já! Todos às assembleia geral!